Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Daily Boost

18
Nov17

Ó DA CASA | OS GRELOS, O BACALHAU E AS COUVES

Paula Taveira


Chegar a casa depois de um dia longo (entenda-se bem longooo) e ainda ter que colar a barriga ao fogão é o sonho de qualquer mulher. Aliás, é o sonho da minha vida.
Desde pequena que ambiciono chegar a casa montada no meu salto alto, com o meu cabelo todo aperaltado num penteado daqueles que parece que tenho um animal na cabeça prestes a saltar, a maquilhagem tão fresca que parece acabada de fazer, 2 litros de perfume em cima e um vestido tão aperto e justo que só por si nos faz queimar calorias.

Isto, minha gente, é a realidade. Pelo menos, é aquilo que querem que nós acreditemos. Pois bem, não é verdade. É impossível ser tudo assim e escusam de vir dizer que A e B conseguem porque não acredito. E, sinceramente, A e B deviam ter vergonha na cara por venderem este sonho que não é real, nem para eles! Só faz uma pessoa sentir-se mal...
Porque é que acham que não tenho a tradicional consola e espelho à entrada da casa? Eu digo. É para não ver o meu triste aspecto de acabada cada vez que chego a casa. O que os olhos não vêm o coração não sente.
Interiorizo que estou tudo o que é de bom e está feito.



Dramatismo à parte (tinha que deitar cá para fora, quem nunca não é verdade) e focando no tema...

Eu já vos tinha falado num episódio de grelos. Mas, entretanto, já veio o do bacalhau e o das couves. A verdade, é que eu até podia ir mais longe e chamar a este post "Os grelos da minha sogra, o bacalhau da minha mãe e as couves da tia", mas isso ia levar-nos para outros caminhos, que, pessoalmente, não quero descobrir. Grelos da sogra, a sério? ...

Cá vai.
Os grelos

Quem, daqui, com 26 anos, sabe cozinhar grelos?
Eu não. Gosto de os comer, mas não sei cozinhá-los. Por isso, partilho convosco o básico, que aprendi neste mini episódio, para que possam de facto comer os grelos. Não entendem? Passo a explicar.
Como não sei, fiz o que seria expectável fazer: Google - Cozinhar grelos - Como cozinhar grelos - Grelos receita - receitas com grelos? Não.. - Grelos cozidos receita.
Milhentas leituras depois lá cheguei à conclusão de como se faz grelos. Achei eu. Meti água ao lume, sal, azeite e deixei aquilo ferver. Lavei os grelos, meti tudo lá para dentro e deixar passar os supostos 5 minutos. Provei. Parecia palha, textura péssima. Deixei mais 5 minutos, não comento. Passados 10 minutos, se era possível ter ficado pior, então ficou. Já no desespero desisti e deixei aquilo cozer mais de meia hora, ou ficava ou não ficava.
Quando dei conta, nem 1/3 tinha na panela, porque os grelos encolhem e ninguém se lembrou de colocar isso na receita. Uma panela cheia deu 4 garfadas para o jantar e 2 na marmita do dia seguinte. Além de ter ficado com uma amostra fiquei também com uma papa (exagero, mas parecia).
No dia seguinte, em conversas com quem sabe, percebi que não devia colocar o azeite na cozedura, apenas água com uma pitada de sal bastava e o tempero extra coloca-se depois.
Mas a melhor parte, foi ter percebido que não estava a comer grelos, mas sim nabiças. O que, até ao dia de hoje, ainda não me entra qual é a diferença, mas quem sabe diz que há, então há e eu nem discuto!

Conclusão masterchef: chumbado

O bacalhau 

Cozer bacalhau para mim tem alguma ciência, mas a coisa acontece. Faz-se um grão básico, adiciona-se uma cebolinha e fica um mimo.
Porém, ele gosta do "Bacalhau na Pela" que a mãe faz e pediu-me para fazer. A minha reacção: "...gri gri gri gri... ahhhh....ok..."
A sorte é que eu estava no mood para cozinhar (eu adoro cozinhar, mas detesto fazer porcaria), tinha tempo, então decidi tentar! Tentei e só pensei "Orgulho de uma mãe!". Posso não ter acertado nos grelos, mas acertei em cheio no bacalhau. Sem receita, consegui, mais ou menos, replicar à minha maneira o dito do bacalhau! E, posso dizer que eu, Paula Taveira, tenho a minha primeira receita característica, que, se tudo correr bem, vai passar para os meus filhos e netos, e vai ser o pedido para os almoços de Domingo! Como sei que ficou bom? Simples. Ontem, fiz a minha receita e ele comeu TUDO e, melhor ainda, quando fiz pela primeira vez saiu um "Está mesmo bom!!", o que é super raro num homem, pelo menos no meu.

A receita? Não partilho! :p
Conclusão masterchef: aprovado

As couves

Esta é curta e grossa.
Não sei cozer couves. Tanto deixei andar que elas ficaram amarelas.
Agora, acho que não as posso comer...

Conclusão masterchef: não aceitar couves!

Isto assim contado não tem tanta piada.
Eu adorava era conseguir gravar-me na cozinha a fazer estas coisas.
Adorava ainda mais conseguir gravar as conversas que tenho com as minhas colegas e a reacção delas face à minha habilidade.

Eu acho que cozinho bem, mas só se aplica àquilo que sei fazer e que faço com tempo.
Quando é à pressão é como eu digo "Se não tiver bom, comes na mesma".

P.

Não se esqueçam de seguir o blog no facebook e no instagram! 
Facebook: @dailyboostt
Instagram: @paulataveira
14
Nov17

15 CASACOS SUPER QUENTES PARA ESTE INVERNO

Paula Taveira

Por aqui o frio faz-se sentir, e bem! 
Se tal como eu não gostam de sentir um pingo de frio, então estão no sítio certo.
Sou friorenta por natureza. Faça chuva ou faça sol eu preciso de me sentir quentinha, qualquer aragem consegue deixar-me arrepiada. Vá-se lá entender... 
Não consigo explicar este fenómeno. O que consigo explicar é que não consigo sair à rua sem trazer mil e uma camadas de roupa. Não é agradável, porque depois uma pessoa não se mexe em condições, mas há solução! Acho eu.

Em vez de apostar em camadas de camisolas, porque não apostar num bom casaco que seja bem quente? Faz todo o sentido! 
Por isso, deixo-vos 15 sugestões de casacos super quentes para este Inverno! 
De qual gostam mais? 
P. 



...
no nameoriginaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700originaldate 1/1/0001 6:00:00 AMwidth 700height 700
13
Nov17

PASSATEMPO | GANHA UM CABAZ DA MONTIQUEIJO

Paula Taveira
Esta semana é para começar em grande e da maneira mais deliciosa possível! 
Lembram-se deste mega mimo -> https://goo.gl/Jq7ZWT
Pois é, em parceria com a Montiqueijo, tenho um cabaz de queijos com diversas variedades para vos mimar também!
Para participar basta ir ao post do passatempo e seguir as regras -> https://goo.gl/7Xfh1L



O passatempo começa hoje, dia 13 e termina dia 17 às 23h59. 
É válido para Portugal e será usado o random.org para escolher o/a vencedor/a!
Com as festividades à porta e as celebrações que já estão a começar, digam lá que este miminho não vinha mesmo a calhar.
Boa sorte! 🍀




    12
    Nov17

    À DESCOBERTA DA TAVERNA XICO & XICA

    Paula Taveira

    Foi inesperado. 
    Era suposto irmos passear para São Pedro de Moel, mas a meio do caminho ele trocou-me as voltas e mencionou um espaço do qual alguém lhe tinha falado. Envolvia comida e eu alinhei no novo plano. 
    Após duas tentativas lá chegámos ao destino e assim que entrei caiu-me tudo ao chão. 
    "Estou em casa", pensei. 
    Tanto pensei que senti.  Não vos consigo explicar bem esta sensação, mas foi uma sensação muito boa. Antes de me mudar costumava ir a restaurantes/espaços de petiscos e tapas que fossem diferentes do habitual, autênticos refúgios acolhedores e quando me mudei isso foi-se.
    Agora, pela primeira vez, senti que estava a fazer exactamente o mesmo. Encontrei um espaço que mexe comigo, que se consegue enquadrar perfeitamente na minha rotina e que me faz muito feliz. 
    Já é certo e sabido cá em casa, que a Taverna Xico e Xica conquistou um espaço no meu coração, e sempre que é preciso paz e conforto na alma é lá que me leva. 

    Para quem já conhece este maravilhoso espaço, não há muito a dizer, é impossível não gostar, por isso eu sei que estamos juntos. Para quem ainda não conhece, aqui vai. 


    É diferente de tudo o que já encontrei aqui. 
    Tem uma decoração única, o espaço acolhe uma mistura subtil de elementos boémios com elementos tradicionais, à qual se adiciona umas pitadas de rusticidade e vintage. A música de fundo  que toca na coluna Marshall, faz-nos deixar a má disposição à porta e transporta-nos para um novo mundo (é mesmo ao meu gosto, se puderem partilhar a playlist agradecia!). Adoro comer, mas acima de tudo adoro ter boas experiências, e é isso que podemos encontrar ali. 
    A combinação da decoração do espaço com a comida, que é tão deliciosa, dá como resultado uma experiência que queremos repetir vezes e vezes sem conta. 


    Tem um conceito diferente, porque tudo pedido à unidade, o que permite escolher e saborear diversas coisas. Existe uma lista considerável de entradas, carnes, peixe, espetadas e complementos. Não é extensa, mas tem a quantidade certa para se pedir a gosto. Variedade não falta, nem vai faltar, quer na comida, quer na bebida! 

    Nas experiências que tive pedi sempre as mesmas entradas, manteiga de ervas (que parece ser caseira!), azeitonas (que têm um tempero e eu adoro isso), e pão (até o raio do simples pão é gostoso, sabe a caseiro, a pão que comia na minha avó). 
    Da primeira vez, pedi uma espetada do mar, que vinha muito bem servida, mas tinha tanta coisa à minha frente que deixei uns pedaços no prato, e hoje ainda choro por eles. Da segunda vez, pedi camarão à guilho, mas ao estilo do Xico e Xica. 
    Assumi que ao serem doses unitárias as quantidades eram mais contidas. Errado. São super bem servidas, 2 complementos dá para dividir entre duas pessoas e ainda sobra para depois. Até agora provei as cascas de batata, que são fritas, o arroz de feijão e a salada, e neste momento bem que podia ter uma dose de cada para jantar. 

    Camarão à Guilho, Arroz de Feijão e Salada

    No que toca a bebida, tenho um vinho de eleição, o Monte Fuscaz. É bastante suave, tendo em conta que é um tinto, e bastante acessível, custa 7€.

    Agora que penso bem nas minhas idas à Taverna reparo que nunca comi sobremesa e sei que há! 
    Acho que tenho que passar lá esta semana para corrigir este erro crasso! 

    À parte da comida, as pessoas são super simpáticas. 
    São prestáveis, aconselham sempre os clientes, repetem as vezes que forem precisas como funcionam e o que têm na ementa. Apesar de estar tudo escarrapachado nas ardósias (só não vê quem não quer) têm a paciência de nos guiar pela sua oferta. E, como manda a tradição, verificam volta e meia se está tudo bem. 

    No que toca aos preços, 2 pessoas pagam +/- 24€, com garrafa de vinho incluída e mil e uma coisas pelo meio! É super acessível, isso nem está em questão.  

    A comida é boa, o ambiente é bom, o pessoal é simpático e é em conta. 
    O que é que falta? Irem experimentar, mas não se ponham a entupir o espaço sff, que eu também quero ter lugar. 

    Apreciem! 
    P. 




    01
    Nov17

    QUANDO NÃO TENS TEMPO, MAS TENS SOBRANCELHAS

    Paula Taveira

    Não têm tempo? 
    Óptimo, eu também não. 
    Tenho algum, vá, mas quando acho que tenho tudo equilibrado, do nada tenho mais coisas para fazer e menos tempo. 
    Não sei quem inventou este truque de magia, não tem piada. 

    As sobrancelhas são algo a que estou cada vez mais a dar atenção. 
    São um elemento chave, uma sobrancelha bem arranjada altera completamente o nosso rosto. As minhas são finas e pouco "densas", não têm o preenchimento que queria, mesmo com o lápis que uso, o disfarce não é assim tão bom. Sei que existe uma técnica de tintura de sobrancelha que deixa um aspecto natural e aquele efeito preenchido que todas queremos. 
    Mas, em primeiro lugar, é consideravelmente dispendioso, e em segundo, não tenho tempo. Estou há mais de uma semana a tentar encaixar a minha ida à manicure, e pelo andar da carruagem não é algo que vá acontecer brevemente. 

    Mas, novamente mas, e este é bom, há solução! 
    Foi lançado um produto que permite fazer o processo em casa, no conforto do nosso lar, o Brow Tattoo da Maybelline. Um gel que se aplica directamente na nossa sobrancelha, deixa-se actuar e quando estiver seco retira-se. Fácil e prático, podemos utilizar e fazer umas quantas tarefas em casa e no fim voilá, sobrancelha perfeita. A melhor parte, dura 3 sólidos dias, pelo menos é o que promete e é o que as reviews dizem. 
    Porquê que eu não digo? Hoje é quarta-feira, é feriado, e ainda não fiz as compras da semana que deviam ter sido feitas no Domingo passado... 
    Querem mesmo falar disso? Ah pois! 
    Mas não se preocupem, estou completamente vidrada no Brow Tattoo e quero mesmo experimentar. Enquanto não o tiver não vou estar completa. 

    PVPR - 7,99€

    Por agora deixo-vos uma das reviews que encontrei, é da Sharon Farrell, gostei e achei credível. 
    O que acham? Sentem-se tentadas a experimentar? 
    P.